Devassa


Macapá de fora, pelo menos três prefeituras interioranas estão na mira do MPF, por falta de explicações pela não aplicação de recursos federais liberados por emendas parlamentares.
Sirene deve soar alto semana que vem.