Sem recuo


Diferentemente do que falam, João de Deus (PSDC) ainda mantém decisão de não assumir lugar de Ulysses Parente, na CVM, caso este venha a perder mandato como resultado de condenação judicial.
É o suplente dele, mas prefere centrar foco na Prefeitura de Macapá, por onde sai candidato em outubro.