Adulteração


Alessandro Brito (OAB/AP): “Temos que considerar a fragilidade das gravações, que pode ter sido uma cilada; qualquer um de nós está sujeito a esse tipo de armação; autorizar abertura de impeachment com base em gravação ‘duvidosa’ é atitude temerária para a advocacia e para o Brasil”.