Irreversível


Como já se tem exemplos recorrentes desde 2004, em que preço da passagem de ônibus é decidida pela Justiça, atual reajuste passa a valer na prática a partir da publicação da sentença, independentemente da irresignação da prefeitura e dos nobres vereadores.