Sentença



Em sua decisão, o desembargador sugere que, em caso de reprovação na nova prova, diretoria da OAB/MA decida pela cassação ou não da carteira. “Rui Barbosa, se vivo fosse, teria vergonha de dizer que pertenceria à mesma categoria profissional deste impetrante”, aditou.