Resposta



Sobre MPF estar cobrando de Jardel Nunes quase R$ 3 mi em ação civil pública, o ex-secretário (saúde), no contraponto, explica:
“É importante frisar que não houve desvio dos recursos da saúde. A matéria e o processo do MPF são claro. O recurso foi gasto pela SESA de acordo com os contratos realizados pela mesma. A questão em tela é que os serviços de terceiros estão sendo questionados que não poderiam ser pagos com esses recursos, que seriam do bloco de média e alta complexidade, como se esses serviços não fossem despesas e ação em saúde, que é um grande equívoco. Mas é isso: ‘quem está na chuva é pra se queimar’. Avante!”
Jardel Nunes, ex secretário (Sesa)