Degrau acima


Das operações Minamata e Estrada Real, apenas Badu e Feijão seguem presos.
Rechaçado pelo juiz Anselmo, por entender que seus clientes, ex-deputados, “são pessoas influentes”, advogado Maurício agora recorre ao TRF1, em Brasília.