Decisão



É o TRF1, em Brasília, pra onde defesa recorreu, quem faz soar o bater do martelo se manda ou não Badú Picanço pra casa.
Prisão dele, e de Feijão também, já vai pro 3º mês, desde a deflagração da Minamata, que investiga garimpos no Amapá.