Fiscalização



Procon/AP checa irregularidades em bombas de pelo menos três postos de combustíveis em Macapá e Santana.
Se confirmadas, multas podem chegar a R$ 6 milhões.