Calvário



Já alforriado por decisão da justiça federal, Feijão, que ficou 150 dias preso, promete não deixar pedra sobre pedra até que seja absolvido da acusação de envolvimento em fraudes no DNPM.