Fraude



Geólogo e ex-deputado federal, nessa ordem, Feijão ocupava cela no Iapen desde 15 de fevereiro (quase 5 meses), como resultado da Operação ‘Garimpeiros da Propina’, supostamente envolvido em ‘esquema de corrupção dentro do DNPM’, em Macapá.