A resposta



O governo estadual, em nota, responde à renúncia de Papaléo, já comunicada à Assembléia Legislativa do Estado:

1- “A renúncia do atual vice-governador é uma decisão de foro estritamente pessoal.”

2- “O Amapá vive plenamente o ambiente de amadurecimento e estabilidade de suas instituições.”

3- “A decisão do vice-governador deve ser respeitada como parte do processo democrático.”