Cortesia



Fátima visita o DA e, sem falsa modéstia, se diz muito bem à vontade quando defende o seu lado ‘mulher’ na política. “É uma bandeira de luta pela qual nos fazemos respeitar e ser ouvidas”, disse na troca de prosa com o colunista.