Inocente



Patrícia Ferraz se diz inocente e reclama de operação da PF que vasculhou sede de um projeto social que comanda em Macapá.
Diz que assistência odontológica a carentes foi suspensa e equipamento encaixotado antes do início da campanha eleitoral.