Mantida



Condenado por corrupção eleitoral no Amapá a 2 anos e 4 pessoas de reclusão, substituída por prestação de serviços à comunidade, ex-prefeito Valdo Isacksson Monteiro (FGomes) teve pena mantida pelo TSE.