Passe-livre



TSE libera a participação de Lulla no horário político no rádio e na TV.
No entendimento dos ministros, proibição configura pena de banimento e agressão à democracia.