Pedido negado



E por falar em prestação de contas do PT, ‘em ser’ desde 2015, juiz Funfas tacou carimbo e assinou embaixo:
“[…] Ausente a plausibilidade jurídica do pedido, INDEFIRO a tutela de urgência antecipada pretendida.”
E, em assim, sendo, o partido segue inadimplente na Justiça Eleitoral.