“Vergonha”



O criminalista Kakay, advogado de 17 processos ligados à Lava Jato, critica a ida de Moro para o Ministério da Justiça:
“Ele é um juiz ativista político. Agora ele assumiu o lado ativista político. Ele envergonha o poder Judiciário”, disparou.