Sem efeito



Toffoli derrubou decisão de Marco Aurélio Melo, do STF, que mandava soltar condenados em 2ª instância.
Beneficiaria 169 mil presos, entre eles Lula; e, no caso do Amapá, também Moisés e Edinho Duarte.