Inércia



Maioria dos prefeitos do interior, incluindo Santana, age como se ainda estivesse nos palanques.
Não trabalha, deixa a coisa correr frouxa e vai contabilizando rejeição. E o que é pior: fugindo da imprensa como quem foge da cruz.