Pressa



Eleição na CVM, que já está sendo contestada, teria ocorrido quando vigente proibição da Justiça, por liminar de Manoel Brito (Tjap).