Inelegíveis



Ainda cabe recurso, mas até lá Waldez, Gilvam, Papaléo e Cabuçú estão inelegíveis pelo TRE/AP por 8 anos, a contar das eleições de 2014. Todos por abuso dos meios de comunicação, como entendeu o Tjap.