À deriva



Barco à vela da prefeita Maria Orlanda (Oiapoque) pode não resistir solavancos do MP, que pede afastamento dela do cargo e, também, indisponibilidade de seus bens.
Por embolso indevido de mais de R$ 700 mil dos cofres do município, liderando esquema em licitações fraudulentas.