‘Baculejo’



“Como o armário não tinha a identificação do agente, ela mandou quebrar cadeados de todos os armários, mais de 40. (…) Na verdade, ela fez um ‘baculejo’ nos agentes”.
Edno Bentes, Sindicato dos Agentes Penitenciários