Regularização



“Temos que regularizar essa situação, porque não se pode simplesmente retirar as famílias, considerando que apesar dos esforços do Estado e União, construindo conjuntos residenciais, o défict habitacional é muito grande”.
Rodolfo Tôrres, presidente da CEA