Cachimbo da paz



Bolsonaro diz que segue admirando Olavo de Carvalho —meu ícone—, mas espera que “tiroteio com militares seja uma página virada por ambas as partes.”