Nada a ver



“Não tem nenhuma orientação ali naquelas mensagens”, defende-se Moro.