Carinho



“Sempre tive apreço pela Fátima e até já pedi voto pra ela, mesmo quando engajada numa outra corrente partidária, época em que convivia politicamente com Capiberibe e trupe.”
Gilvam, ex-senador

Democracia



“Me espanta muito a postura do Gilvam, pois ele sempre foi democrático; quem tem que decidir são as urnas e é legitimo tanto ele, como eu concorrermos.”
Fátima, ex-deputada federal

Jamais



“Nunca disse que seria candidata única. Acho que o Gilvam não tem porque se desesperar e não garantir a minha candidatura; ele tem que deixar tudo acontecer no processo democrático que é o povo que escolhe”.
Fátima, ex-deputada federal

Clichê



“Os convencionais do MDB decidiram, logo é fato consumado. Precisamos dar condições para uma possível coligação com grupo de partidos liderados pelo PDT, que possui 6 pré-candidatos ao Senado.”
Gilvam, ex-senador

Candidatíssimo



Ex-presidente do Paysandu, de Belém, e atual presidente do YC, logo campeão amapaense de futebol, Luiz Omar, com broche do PR, também já carimba pré-candidatura ao Senado pelo PR, mas pelo Pará, onde tem registro de domicílio eleitoral.

Visita ilustre



Por iniciativa de Fátima Pelaes, ex-ministro Meirelles (Fazenda) passa esta quarta 20 em Macapá, onde palestra para políticos e empresários.
Emedebista de carteirinha, também pretende levar rosto às urnas, na disputa pela PR, em outubro.

Palanque



Ex-estadual e Setrap, nessa ordem, Jorge Amanajás (PPS) sobe no banquinho nesse sábado 23 e lança pré-candidatura ao Senado.
A partir das 19h e embalado por animado ‘arrastapé junino’, no Desafio Renascer, na ZN.

Incômodo



Quinta na ordem de suplência de RGóes, de licença pra cuidar da reeleição, Euricélia assume como deputada federal.
Mas já tendo que se valer de recurso pra continuar, ante investida do MPF pelo seu imediato afastamento, ‘porque tem condenação por improbidade administrativa’.

Será?



Sim, Jaime subiu no banquinho como pré-candidato ao Senado, mas o porto seguro dele, ao fim e ao cabo, verdadeiramente, será mesmo a vice de WGóes.
“Já está tudo combinado”, me disse uma boa fonte pedetista.

Quem sabe



No privado, depois da entrevista no rádio sobre candidatura única, Gilvam admitiu em voz baixa:
“Se for o desejo de Brasília, nada contra. O MDB vai de dobradinha para o Senado”, disse.

Surpresa



Sobre Gilvam como candidatura única do MDB, decidida nesta segunda 18, Fátima, que está em Brasília, reage:
“É terrorismo, não reconheço, sou vice-presidente e não sabia de nada, sequer fui avisada. Brasília também nada sabe. Mas vou agir.”

Tangente



Da Secult, Dilson Borges, sufocando bochichos, descartou já estar trabalhando pela volta ao trono em Mazagão.
“Cedo, muito cedo. E não mais alimento qualquer interesse em disputar prefeitura de lá, apesar do amor sem fim que tenho por aquela gente”, disse o secretário.

Salto alto



No português do asfalto, Neymar só levou pau da imprensa por só ter jogado ‘pedrinhas’ contra a Suíça, domingo.
“Parecia mais preocupado com a nova cabeleira —coisa da namorada Marquezine— do que em jogar o futebol que o colocou em alto relevo, mundo afora”, disseram coleguinhas do rádio e televisão.

Desprezo



E o velho Glicério Marques segue fechado e, fora o saudosismo, já sem nenhuma razão de ser.
Se por uma boa causa, não seria tão doloroso assim ao patrimônio histórico se área fosse destinada a um centro empresarial, lojas, centro de convenções e até um hotel, pra gerar emprego e renda pro município.

Tribo



Mulher indígena e nordestina da peste, por asim dizer, Sônia Guajajara, que está hoje em Macapá, percorre o país pregando candidatura à sucessão de Temer, em outubro.
Com broche do Psol, mais precisamente à vice de Guilherme Boulos, “numa aliança que abraça diversos movimentos sociais e simboliza os mais de 500 anos de luta dos povos oprimidos do Brasil”, tem dito Guajajara , no caminhar Brasil adentro.