Matemática



Mesmo perdendo com Zilma em Santana, 2º maior município, Davi Alcolumbre gaba-se:
Numa rápida conta de padaria, contabiliza ao menos 6 municípios nos quais triunfou —Laranjal do Jari (Márcio), Oiapoque (Orlanda), Mazagão (Dudão), Pracuuba (Belize), Serra do Navio (Elson) e Cutias (Amanajás).

Pequenez



O Instituto Lula pode até negar, mas o PT sofreu estrondosa derrota nessas eleições municipais.
E, por conta disso, em vez do gigantismo de outros carnavais, agora a inegável insignificância pra quem ainda sonha disputar PR, em 2018.

Assumida



Suplente de deputado federal, com 9.678 votos, Patrícia Ferraz, ao invés da imagem pessoal, como até bem pouco tempo, agora o 18 de Clécio como perfil na conta dela no Twitter, onde, já no 1º turno, fez postagem:
“Minha mãe e meu cunhado indo votar no melhor e mais preparado candidato: CLÉCIO 18!”

Nem tanto



Sobre o ‘antipolítica’ que corre país adentro, Milhomen (PCdoB) postou no twitter dele nesta quinta 6:
“Não há rejeição à política, mas sim a alguns políticos. Pois a partir do momento que um empresário se filia a um partido, ele passa a ser político”, ponderou o ex-deputado.

Maratona



Médico e ex-deputado, nessa ordem, Manoel Brasil, um dos primeiros a aderir onda do ‘cooper’ em Macapá, deu o tom:
Já se prepara pra correr na São Silvestre, na virada do ano, nas ruas de São Paulo.
Diz ter fôlego de trator de esteira.

Delação?



Com promessas de mundo, fundos e latifúndios, o PMDB corre que nem louco atrás de Dalva, por maiores informações sobre caso dos uniformes escolares, quando ela era secretária municipal.
Buscam fio da meada pra montar programa e botar carapuça na cabeça de Clécio, vazou de uma boa fonte peemedebista.

Quase



Mobília cá de casa, radialista Olívio Fernandes tirou lasquinha da trave, mas bola não entrou.
Contabilizou 2.109 sufrágios, bem votado, não logrou vitória, mas vira suplente de vereador.

Reparo



Presidente Hildegard (PRB), quando conversou comigo antes da eleição, só falou mal de WGóes —carga de desgaste muito pesada—, mas disse que aceitaria apoio de Gilvam se Aline fosse ao 2º turno.

Dia D



PSB (Capiberibe) e PRB (Hildegard) decidem sexta (7) quem apoiam no 2º turno da eleição em Macapá.

E agora?



Nem bem começou campanha, Patrícia Ferraz rompeu namoro com Ofirney Sadala e, surpreendentemente, engatou nova relação com o ex Rosemiro Rocha.
O suficiente para a boataria nas redes: “errou o pulo, achando que ventos sopravam melhor pros lados dos Rochas.”

Crise



Com desempenho pífio nas eleições, a Rede logo de cara perde 7 de seus fundadores, que saem atirando:
“Centralização excessiva e falta de rumo” —Marina, como alvo.
Boca de siri, Randolfe, enquanto assiste a banda passar, ainda não disse o que pensa de tudo isso.

Partidário



Engano puro.
Yuri Pelaes, eleito vereador, não foi Clécio no 1º turno, como levado às redes.
É peemedebista e vai continuar com Gilvam, se pra sorrir ou pra chorar, admitem devotos.

Silêncio



Apesar de estrondosa derrota nessa eleição, o PSB ainda não veio a público para maiores informações sobre como levantar curica do partido até novo pleito, em 2018.

Impessoal



Morubixaba do petismo no estado, Joel Banha dá o tom: 
“Decisão sobre quem Dora vai apoiar não é pessoal. É do diretório municipal a palavra final”, disparou Banha.

Estorvo



Dora ainda não levou lábios ao trombone, mas já disse que o PT não participa de coligação onde o DEM esteja dentro.
No fio da meada, descartando Clécio e, ao mesmo tempo, botando culpa no democrata Davi Alcolumbre.