Ossos do Ofício



Ao invés de torcer nariz quando uma notícia na imprensa não lhe cai bem, por conta de malfeitos, o que políticos de cá já deveriam saber de cor salteado.
Que, lhes seja constrangedor ou não, enquanto exercendo mandato eletivo sempre estarão à luz da exposição pública.

Lugar ao sol



Conselheiro do TCE, afastado, Miranda se aposenta quando atingir limite da vitaliciedade, mas não enfia chambre.
Diferentemente de outros setentões, bota sola sobre solo e volta para a política, outra vez por uma vaga no parlamento estadual, disse-me.

IBGE



Em queda livre, já no percentual de 16%, o Amapá é o pior estado brasileiro no setor de prestação de serviços à sociedade.
Alguém aí pode dizer por que estamos tão fora dos padrões nacionais?

Amor à causa



Faço minhas palavras de Boni, sobre fazer televisão, em seu novo livro [Unidos do Outro Mundo] saído da grelha: 
“Pessoas apaixonadas e inteligentes são aquelas que rotulo como ‘intolerantes’, que sempre querem fazer algo com qualidade a qualquer custo.”
Meu guru.

Meiguice



Dona Yeda, ainda firme, forte e lúcida, só tem um ano a menos que o maridão Nova da Costa: 89 anos vividos e bem vividos.
Uma doçura de pessoa e um exemplo a seguir.

Desgoverno



Responda rápido.
No duro, no duro, você prefere Dilma ou Temer?

Disputa



Nova troca de cabeças na OAB, no pós eleição.
A mando do Conselho Federal, agora sai Ulisses e entra Campello.
Mas ainda sem apito final do jogo, alerta gente do entorno de Träsel.

Descaso



Entra ano, sai ano, e águas seguem destruindo casas na Beira-Rio —no Perpétuo Socorro e Aturiá, mais precisamente.
E ninguém move uma palha sequer pra impedir aquilo e evitar que famílias inteiras fiquem sem onde morar. 
Triste.

Zanga



Política da boa vizinhança entre Moisés e WGóes, pelos raios que o partam que já desabavam, não tinha mais a menor chance de dar certo. 
Por isso deu errado.
De uma fonte do entorno do Setentrião.

Audiência



Dos políticos com mandato, Randolfe Rodrigues é quem faz melhor uso das redes sociais.
Conta dele no facebook é campeã de crítica e público.

Queima de fogos



Não foi a Secult quem mandou dizer, mas, diferentemente do carnaval, que já foi pras cucuias, vamos ter, sim, Reveillon da virada do ano, na Beira-Rio. 
Viva!!!

Pódio



No que me tange e concerne, Bala Rocha tb merece levantar um ‘Oscar’ pela ZFV ter saído do papel e virado realidade.
Sempre jogou um bolão como parlamentar, mas infelizmente não teve alvará renovado.
É o que chamo de inversão de valores.

Peraltice



Nossos apelidos quando moleques nas ‘peladas’ na praça da Conceição: Lourival Freitas (Chibé) e Luiz Melo (Zebra).
Fazíamos gol contra, sim, mas nem por isso se quebrava nariz do outro.
Bons tempos!