Aperto



Sobe ladeira, desce ladeira, não há quem deixe de contabilizar 2015 como um ano ‘duro de roer’.
Vide os shoppings, em Macapá, onde as pessoas mais passeiam do que compram.