Negligência



“Em Fortaleza, os médicos nos esperam no hospital. Em Macapá, eles fogem da gente”.
De Natan Toledo, irmão da professora Natanilce Souza, 37, que morreu na Unimed, supostamente por falha de atendimento.