Fortuna



Kakay, que também já foi advogado de amapaenses enrascados na “Mãos Limpas”, não cobra hoje em dia menos de R$ 2 mi pra levantar um dedo minguinho em defesa dos ‘anjinhos’ da Lava-Jato. 
Pelo script da Veja, é atualmente o homem mais rico dentre aqueles com reconhecida sabença jurídica, país adentro.