Estopim



Moisés Souza: “O STJ investiga uma ‘associação criminosa no Amapá’, que favorece o chefe do executivo, com núcleos em poderes e entre parlamentares governistas.”