Justificativa



Apenas duas das alegações de Inocêncio Mártires, na defesa de Moisés: 
“Vítima de armação liderada por Wgóes e golpe político engendrado por DaLua, também a mando do governador.”