Passa bem



Sarney já está no Sírio-Libanês, em SP, cuidando do ombro trincado e, ao mesmo tempo, checando madeirame por inteiro.
Lúcido, firme, forte e seguro de si, mas sem desplugar ligação com Brasília, onde fervilham articulações sobre queda de Dilma e presidência do PMDB.