Pra valer



Em SP até o Cantareira, que só respirava com ajuda de aparelhos, já conseguiu sair do volume morto.
Diferentemente da AL, aqui, ainda aos trancos e barrancos.
“Mas dessa vez ou vai ou racha”, promete Kaká Barbosa, presidente interino.