Aloprados



Já vi gente em Macapá, agarrada nas tetas do poder, enriquecendo da noite pro dia, mas, na mesma proporção, também empobrecendo de fazer dó.
Todos eles por encurtarem caminho e baguçar coreto da moralidade pública.
E hoje estão como tontos, gaguejando frases feitas como ‘pobres injustiçados’.
É no que acaba.