Pavor



Estava numa churrascaria na sexta (30), noite em que vendaval botou Porto Alegre de cabeça pra baixo, com vento a mais de 200km por hora.
Um quase tsunami, onde, diferentemente do lema dos mosqueteiros, era ‘cada um por si e nenhum por todos’.
Bah! 
Que horror!