Desprezo



Breno Silva (Ueap): “Estamos em greve geral desde 17 de março, mas nenhum ponto da pauta foi analisado pelo governo, como, por exemplo, a valorização dos professores e técnicos através da formalização da Lei do Plano de Cargos, Carreiras e Salários”.