Intimação



Carlos Matias (Secult): “Dentre tantos problemas, o maior é que a grande maioria das instituições conveniadas não prestou contas até hoje. Vamos cobrar, amigavelmente, mas sem descartar a Justiça, caso não respondam positivamente.”