Ordem judicial



Pelo bater do martelo do desembargador Brito (Tjap), pelo menos 80% dos profissionais da saúde, em greve, têm que voltar ao trabalho a partir de amanhã.
E com governo autorizado a cortar pontos, se descumprirem determinação.