Quem sabe



Entre a cruz e a caldeirinha, Waldez vai continuar cortando gorduras, mas não garante que em menos de 3 meses já volte a pagar folha de uma só tacada.
“Mas vá lá que seja se a União reduzir dívida dos estados nos moldes sugeridos à presidente”, ponderou o governador, durante entrevista, ontem.