Mal a pior



“Antes o Amapá dependia de quase tudo, agora depende de tudo e muito mais.”
Principalmente por culpa da crise braba, mas também por má gestão, onde, ao invés do técnico, o gogó político continua ganhando todas no grito, observa PhD, no anonimato.