Controle



Procurador Eleitoral, Ricardo Negrini, admite concentração de partidos nas mãos de poucos no Amapá.
Diz que casos já estão sendo investigados, mas não falou sobre penalidades a envolvidos, se confirmados.