Esquisitice



Já ando meio assim com um flanelinha nos arredores do restaurante onde almoço.
Sempre que estaciono, ele aparece e logo pergunta: “carro à venda, patrão?”
E desconversa, quando indago razão de ser.