Sem saída



Com situação piorando dia após dia, e sem que a União dê sinal de esperança por dias melhores, WGóes no duro, no duro já admite: 
Decreta, sim, estado de calamidade financeira —possibilidade já sob avaliação na Corte.