Governo paralelo



Gilvam já disse alto e bom som.
Reativa governadoria paralela já a partir de janeiro, ano que vem —mas no âmbito municipal, desta feita.