Investigados



Dos 8 integrantes da bancada do Amapá, 5 são investigados no Supremo: duas deputadas e 3 deputados.
Por crimes eleitorais, peculato, crimes contra a administração e violação do sigilo funcional.