Rombo



Jozi Araújo prorrogou mandato de presidente na Fieap, mas deixou boiando no ar uma interrogação:
Quem vai pagar a conta de mais de R$ 2 milhões que ficou pra trás, como ‘legado’ de seu primeiro mandato na instituição?
Hein?